Seg, 18 de Dezembro de 2017
A POLÍTICA E O JOGO.
Escrito por Márcio Alvarenga    Dom, 09 de Outubro de 2011 15:30    PDF Imprimir E-mail

A política é como um jogo, pois pressupõe a existência de adversários e o grande objetivo a ser alcançado é a vitória. Mas para que os objetivos sejam alcançados é preciso estratégia de jogo. Estamos num ano político, já que o jogo ou a eleição será no ano que vem. Ocorre, no entanto, que o processo de articulação das candidaturas está começando, quando então os próprios partidos políticos, através de suas correntes muitas vezes antagônicas buscam a viabilização de um nome. No jogo político um candidato tem como primeiro adversário o próprio companheiro de partido, então esta é a primeira partida ou batalha a ser vencida. Nesse processo há necessidade de saber escolher bem as pessoas que estarão fazendo parte da sua estrutura partidária, onde muitas vezes ocorrem as conspirações e traições. O que a gente percebe no âmbito dos próprios partidos não é a tese de “a favor de alguém”, mas sim “contra alguém”. Bem por isso se faz necessário todo o cuidado quando se trata de lançamento antecipado e fora de época de um candidato, pois o objetivo que está por trás de uma decisão dessas será muito mais para “fritar” do que “promover” um candidato. Alguém que nesse momento político tenha a intenção de vir a ser um futuro candidato é indispensável que ele esteja munido do máximo de informações, pois só assim correrá menos riscos de errar em sua decisão. Quando se entra na política, depois da definição do seu time, também chamado de grupo, o próximo passo será escolher um adversário e ir a luta, como num jogo. Em política, adversário bom é aquele que você consegue neutralizar.

 

Programa Trocando em Miudos     Sebrae      Portal do Investidor      INEP      Ipea      IBGE      Fundação Getúlio Vargas